Sexta-feira
18 de Junho de 2021 - 

Controle de Processos

Newsletter

Últimas notícias

17/05/2021 - 13h24Palestra virtual aborda fiscalização em unidade JurisdicionalComo qualificar a gestão de trabalho foi um dos temas abordados

Palestra virtual apresentou aos participantes os principais aspectos da fiscalização e a sua melhor forma de gestão (Divulgação/TJMG)   A Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes (Ejef) promoveu nesta segunda-feira (17/5) mais uma ação educacional com transmissão ao vivo pela internet. Trata-se da palestra sobre gestão das atividades de autofiscalização da unidade jurisdicional. O juiz auxiliar da Corregedoria-Geral de Justiça Leopoldo Mameluque foi o expositor do tema, e o debate foi mediado pelo juiz auxiliar Eduardo Gomes dos Reis. Os juízes auxiliares Justiça Adriano Zocche e Carlos Márcio de Souza Macedo participaram como debatedores na palestra. A atividade educacional teve como objetivo apresentar aos participantes os principais aspectos da fiscalização e a sua melhor forma de gestão; os principais parâmetros e normativos aplicáveis à fiscalização; a importância de uma atuação ativa do magistrado em matéria de fiscalização e a relevância de um bom gerenciamento de pessoas com vista à obtenção de resultados pretendidos. O palestrante, juiz auxiliar Leopoldo Mameluque, destacou que no momento de uma fiscalização é necessário ficar atento a alguns aspectos relevantes, entre eles, como ocorre a troca de informações na secretaria, como se dá o acesso diário aos meios eletrônicos de trabalho e a observância às instruções de padronização do trabalho. O magistrado recomendou que todos acessem, diariamente, o Diário do Judiciário eletrônico (DJe), e-mail institucional, malote digital e telefone corporativo. “Se há alguma informação relevante, ela estará nesses meios de comunicação.” O palestrante reafirmou a importância do conhecimento e acompanhamento de todos os atos normativos para o exercício correto da função administrativa de juízes e servidores, bem como quebrar paradigmas contra a resistência a mudanças.   O corregedor-geral de justiça, desembargador Agostinho Gomes de Azevedo, destacou a importância da gestão e do planejamento nas unidades jurisdicionais para qualificar a entrega da Justiça ao cidadão (Divulgação/TJMG)   Em relação às mudanças, foi ressaltada a importância da realização de cursos para melhor explicar alterações na legislação e na rotina de trabalho, sustentou o magistrado. O palestrante falou sobre a relevância do sigilo, integridade e documentação de todos os atos praticados no âmbito da unidade jurisdicional. Sobre a fiscalização nas unidades jurisdicionais, o juiz Leopoldo Mameluque esclareceu que são realizadas visitas técnicas, inspeções no local, monitoramento, autocorreição e correição. Como anda a elaboração de dados estatísticos, a estrutura organizacional, os relatórios gerenciais, o acompanhamento de metas nacionais são algumas rotinas de trabalho que motivam correições. “A gestão de uma unidade jurisdicional deve atender da melhor forma possível o jurisdicionado. A fiscalização não tem finalidade punitiva e, sim, orientação. Ela busca compreender e transmitir a importância de uma atuação ativa do magistrado e do servidor”, concluiu. O juiz auxiliar da Corregedoria-Geral de Justiça Adriano Zocche destacou alguns tópicos que considerou relevantes apresentados no chat da palestra virtual. Entre eles, a importância da comunicação entre a Corregedoria e as unidades jurisdicionais, principalmente para aprimorar os sistemas processuais. Já o juiz auxiliar Carlos Márcio de Souza Macedo salientou a importância do trabalho em equipe para que bons resultados sejam alcançados pelas unidades jurisdicionais. A atividade foi aberta pelo 2º vice-presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador Tiago Pinto, e conduzida pelo corregedor-geral de justiça, desembargador Agostinho Gomes de Azevedo. O corregedor-geral destacou a importância da gestão e planejamento nas unidades jurisdicionais para qualificar a entrega da Justiça ao cidadão. O 1º vice-presidente do TJMG, desembargador José Flávio de Almeida, o presidente da Associação dos Magistrados Mineiros (Amagis), desembargador Alberto Diniz, e o juiz auxiliar da 2ª Vice-Presidência, Murilo Silvio de Abreu, acompanharam a atividade. Veja a palestra na íntegra — https://www.youtube.com/watch?v=Typ58_uc95w.  
17/05/2021 (00:00)
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitas no site:  187567