Segunda-feira
21 de Maio de 2018 - 

Controle de Processos

Newsletter

Últimas notícias

Ceij e AJ promovem seminário para debater a violência sexual em Santa Catarina

O Tribunal de Justiça, através da Coordenadoria Estadual da Infância e Juventude e em parceria com a Academia Judicial, promove nesta sexta-feira (18/5) o Seminário sobre Combate à Violência Sexual de Crianças e Adolescentes, no auditório Teori Zavascki. Os trabalhos iniciam às 9h30min, com previsão de encerramento para as 18 horas. O objetivo do evento, que ocorrerá exatamente na data instituída nacionalmente como de combate à violência sexual contra crianças e adolescentes, é construir um espaço de diálogo sobre a atuação dos profissionais envolvidos na confrontação do problema. O seminário é destinado a magistrados, servidores e público externo, e terá como eixo temático a violência sexual em Santa Catarina. Para debater o tema foram convidados a juíza Janine Stiehler Martins, titular da Vara da Violência Doméstica da comarca da Capital; o promotor da 9º Procuradoria de Justiça da comarca da Capital, Marcelo Wegner; a coordenadora das Delegacias de Polícia da Criança, Adolescente, Mulher e Idoso, Patrícia Maria Zimmermann D'Ávila; a gerente de Atenção Básica da Secretaria de Estado da Saúde, Carmen Regina Delziovo; a doutora da Universidade do Estado de Santa Catarina Vera Márcia Marques dos Santos; e a presidente do Fórum Catarinense pelo Fim da Violência e Exploração Sexual Infanto-Juvenil, Rosely Steil. A psicóloga da comarca de Tubarão Leda Pibernat Pereira da Silva fará a mediação dos debates. A presidente do Instituto Paulista de Magistrados (Ipam), juíza Hertha Helena Rollemberg Padilha de Oliveira, fará a palestra de abertura do evento, que também contará com a apresentação da peça de teatro "Marcas da Infância" pelo projeto Eu Tenho Voz, de São Paulo. O dia 18 de maio foi instituído há 18 anos pela sociedade civil como o dia de combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes em todo o país. Nessa data, persas instituições e organizações governamentais e não governamentais promovem atividades com o objetivo de conscientizar as autoridades e a população em geral sobre a gravidade da violência sexual para o desenvolvimento de crianças e adolescentes. A escolha da data não foi aleatória - está relacionada a um crime ocorrido no Espírito Santo que chocou o Brasil, o "caso Araceli", quando, em 1973, uma menina de apenas oito anos sofreu múltiplas violências.
16/05/2018 (00:00)
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitas no site:  85154